quarta-feira, 8 de julho de 2015

IG&T 2017 será sede do "4th World Congress of Emergency Surgery"

Foi aprovada por unanimidade durante o 3rd World Congress of Emergency Surgery (WCES),
O 3rd World Congress of Emergency Surgery recebeu 300
participantes de 23 países
realizado em Jerusalém de 5 a 8 de julho, a proposta para o Brasil sediar a próxima edição do evento. 


A data proposta para a realização do 4th World Congress of Emergency Surgery  é 17 a 20 de maio de 2017, no Centro de Convenções Expo Dom Pedro, em Campinas (SP), durante o Intergastro & Trauma 2017. 



A definição ocorreu durante a reunião do Board of Directors, ao final do evento, quando o Brasil, com a iniciativa e apoio da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT), representada pelo  Prof. Dr. Gustavo P. Fraga ( UNICAMP e representante do comitê executivo do IG&T)  apresentou a proposta de Campinas como sede do 4thWorld Congress of Emergency Surgery. A Espanha era uma das candidatas a sede, porém, não apresentou proposta oficial.  

Um dos projetos para o evento é repetir o sucesso do IG&T 2015 e ampliar o alcance dos cursos pré-congresso de Manobras Cirúrgicas em Cirurgia do Trauma” DSTC , que foram realizados pela  SBAIT durante o IG&T 2015 em três dias, em diferentes cidades (Brasília, Campinas, Florianópolis, Ribeirão Preto, São Paulo e Sorocaba), porém aumentando para DEZ o número de cidades em 2017.

Para o IG&T é uma honra e alegria muito grande sediar um congresso internacional de tamanha relevância, integrando diferentes profissionais, que buscam atualização em temas de doenças do aparelho digestivo, cirurgia de urgência e trauma.

Fique atento às novidades para o IG&T 2017 em nossas redes sociais e por aqui. 

terça-feira, 12 de maio de 2015

Nos vemos em 2017!






O Intergastro & Trauma 2015 foi incrível e já estamos com muitas ideias para planejar um próximo Intergastro & Trauma ainda melhor, atendendo às expectativas e necessidades dos participantes. 

Com certeza, como sempre, buscaremos trazer as tendências em Aparelho Digestivo e Trauma, de uma forma prática e focada na realidade do profissional do interior.

Fique atento às novidades do Intergastro & Trauma em nossas redes sociais. 
Nos vemos no IG&T 2017!

Intergastro & Trauma 2015 - Mais uma edição de sucesso do IG&T reuniu profissionais para atualização de ponta em diversas áreas

Finalizamos mais uma edição de sucesso do Intergastro & Trauma. Foram dois dias de uma
Marcelo Amade Camargo
coordenador geral do IG&T 2015
programação científica de altíssima qualidade, contando com a participação de convidados de grande experiência e renome nacional e internacional, que trouxeram à discussão os temas mais atuais e relevantes de cada área, compartilhando tendências e novidades com os participantes.

Na cerimônia de encerramento, o coordenador geral do evento, Dr Marcelo Amade Camargo agradeceu a presença de todos, principalmente dos que vieram de longe para prestigiar e participar conosco dessa edição, que reuniu 600 participantes inscritos, com um total de 100 cidades representadas, de todas as regiões do país, além de 18 convidados internacionais de 10 países.

Segundo ele, " esses números, por si só falam a respeito do êxito do Programa Intergastro & Trauma. Porém, ele só foi, só é e só será possível, com a participação interessada, competente e entusiástica de diversos personagens, como as entidades promotoras, as Sociedades e Entidades Parceiras, os patrocinadores, os conferencistas, e especialmente os membros do comitê executivo e coordenadores das comissões científicas que se esforçaram para entregar um dos mais ricos programas científicos de todos os tempos. "

Agradecemos principalmente a cada um de vocês, participantes, que são o verdadeiro motivo de todo esse trabalho em equipe.
Nos vemos em 2017!

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Os desafios de alcançar os sete cumes do mundo - na conferência "Rumo ao Topo", no encerramento do IG&T 2015

Ana Elisa Boscarioli, cirurgiã e1ª sul-americana
a escalar os sete maiores cumes do mundo
O Intergastro & Trauma 2015 recebeu a cirurgiã e 1ª Sul-Americana a escalar os Sete Maiores Cumes do Mundo, para a  conferência de encerramento "Rumo ao Topo", que encantou e motivou a plateia presente.


Ana Elisa Boscarioli formou-se no curso de medicina da Unicamp em 1989, especializou-se em Cirurgia Plástica (1999). A escaladora de alta montanha é a primeira e única mulher brasileira a chegar ao cume de uma montanha com mais de 8.000 metros (Monte Cho Oyu, 8.201 metros, Tibet, 2005) e ao cume da montanha mais alta do mundo (Monte Everest, 8.850 metros, Face Sul, Nepal, 2006). Foi ainda a primeira mulher brasileira a atingir o cume do Monte Aconcágua (6.962 metros) pela Via Direta da Rota dos Polacos, guiada por Vitor Negrete. Participou ainda da Expedição Brasil-Argentina que escalou o Aconcágua durante o inverno, ocasião em que o Parque está fechado e a autorização só é concedida a poucos.



Em maio de 2014, completou com sucesso o projeto Sete Cumes. Poucos alpinistas conseguem tal proeza. Cabendo a ela, por esse fato o título de primeira brasileira a superar as montanhas mais altas de cada continente do mundo.

Ana Elisa compartilhou seus momentos de alegria, dificuldades, desafios e incertezas de suas
conquistas, que iniciou por acaso, em uma primeira aventura, onde, em sua primeira escalada, ela avisar o monte Everest ao longe, mas o guia diz: " Vamos até aqui. Daqui não podemos passar". Voltou com aquele sonho... De voltar. Saber que nenhuma brasileira havia conquistado o Everest até então, a deixou ainda mais motivada. Aquele fato foi  a semente. A partir de então, comprou livros de medicina de altitude, fisiologia, fez cursos de escalada em rocha, gelo, resgate e progressão em gelo. Realmente se apaixonou pelo desafio, seguiu adquirindo e acumulando experiências até chegar o grande momento. 

Ana Elisa ao conquistar o Everest em 2006
Depois de 45 dias escalando até o Everest, o sonho estava próximo de se realizar. " A cada dia, uma conquista" . Durante o período da escalada os desafios foram sendo superados um a um. Ocorrências de hora em hora faziam muitos desistirem. "Muitos desistem porque a mente não consegue segurar.  Não é força física, é força mental para continuar superando as adversidades. E sempre tem alguém desistindo.,," completa. 

Sua equipe iniciou a escalada com 9 pessoas. 5 concluíram. "No cume, a preocupação e stress aumentam, a falta de oxigênio causa confusão mental, Há o perigo das quedas, tem que se alimentar, o oxigênio te dá a sensação de 1000 mts a menos apenas. É um verdadeiro trabalho em equipe".  

"Foram 7 anos de treino, 2 meses na montanha e 15 minutos de cume", relembra. O ataque ao cume durou 8 dias, parando pelos campos base. " Esse foi o grande sonho da minha vida e tornou-se meu grande objetivo. "

Depois do Everest, a primeira pergunta : Qual o próximo desafio? A resposta é um vazio, e o pensamento a levava a pensar: E agora?
Foi quando decidiu superar o desafio dos sete cumes, dando inicio a esse projeto.
A concorrência pelo título de 1ª sul-americana a conquistar tal fato  foi o que a motivou a terminá-lo.

"Tudo o que a gente gosta, deseja...com paixão, nós conquistamos, mas é preciso muito planejamento"

"Nunca é tarde pra começar., todo mundo tem que ir atrás do seu sonho, seja ele qual for!"

Saiba mais sobre as conquistas do Sete Cumes, acessando: 

"Rumo Ao Topo" - Conferência especial de encerramento do IG&T 2015 terá a presença da cirurgiã e 1ª Sul-Americana a escalar os Sete Maiores Cumes do Mundo




HDA é discutida durante II RIAATCE


Casos foram apresentados e discutidos na Sala de Cirurgia do Trauma

José Gustavo Parreira, da Santa Casa de São Paulo
O médico José Gustavo Parreira, da Santa Casa de São Paulo, comandou o Painel sobre Hemorragia Digestiva Alta (HDA) durante a II RIAATCE (Reunião Ibero-Afro-Americana de Trauma e Cirurgia de Emergência), que aconteceu dentro da programação do Intergastro & Trauma. Ao lado dele, estavam os médicos Jorge Pereira, de Portugal, Chiu Ming-Terk, de Singapura, e Tercio de Campos, de São Paulo. O Painel teve tradução simultânea.




Chiu Ming-Terk, (Singapura), Jorge Pereira, (Portugal) e Tercio de Campos, (São Paulo) 
A HDA corresponde a cerca de 80% das hemorragias digestivas.  Ela é caracterizada pelo sangramento de origem no tubo digestivo, decorrente de lesões próximas ao ligamento de Treitz, que marca a junção entre o duodeno e o jejuno. Este tipo de hemorragia possui formas agudas e pode até causar a morte, principalmente, de pacientes mais idosos ou com problemas renais, hepáticos, cardíacos ou neoplásicos.

Painel discute isquemia intestinal na Sala do Trauma

Com tradução simultânea, assunto foi debatido por convidados internacional e nacional

 Marcelo Ribeiro, de São Paulo
A isquemia intestinal foi tema de uma das programações com convidados internacionais do

Intergastro & Trauma. O assunto foi abordado durante um painel com dois convidados internacionais e um nacional. Os três discutiram casos apresentados pelo médico Marcelo Ribeiro, de São Paulo. A exemplo das demais sessões internacionais, os convidados puderam optar pelo serviço de tradução simultânea.

Newton Djin Mori,(São Paulo), Chiu Ming-Terk, (Singapura) eJuan Carlos Puyana, dos Estados Unidos 
Os casos apresentados por Ribeiro foram debatidos pelos médicos Juan Carlos Puyana, dos Estados Unidos, Chiu Ming-Terk, de Singapura, e Newton Djin Mori, também de São Paulo. A isquemia intestinal ocorre quando os vasos sanguíneos dos intestinos se estreitam, reduzindo ou bloqueando o fluxo sanguíneo.

O painel aconteceu no sábado pela manhã, dia 25, na Sala de Cirurgia do Trauma e fez parte da programação da II RIAATCE (Reunião Ibero-Afro-Americana de Trauma e Cirurgia de Emergência).


Vídeos abordam uso da endoscopia em situações diferentes

Regina Rie Imada, da Santa Casa de São Paulo
Casos foram discutidos após cada apresentação feita na Sala 2 do Intergastro & Trauma

Uma série de vídeos, seguidos de discussões de casos, entrou em pauta na Sala 2 do Intergastro & Trauma no dia 25 de abril. Três médicos selecionaram casos que, de alguma maneira, podiam contribuir para a atualização de outros colegas da área.

As sessões começaram por volta de 15h e seguiram até às 17h, quando foram encerrados os trabalho do evento naquela sala.


Fabrício Bossi Silveira, de Valinhos
A médica Regina Rie Imada, da Santa Casa de São Paulo, abriu as sessões com apresentação de vídeos do Procedimento de ESD (Dissecção Endoscópica de Submucosa). Na sequência, foi a vez do médico Fabrício Bossi Silveira, de Valinhos, apresentar um vídeo sobre Drenagem de Pseudocisto de Pâncreas. 

O médico Marco Aurélio D´Assunção fechou a sessão com a apresentação de vários vídeos sobre o Tratamento Endoscópico das Complicações Pós-Cirurgia Bariátrica.
Marco Aurélio D´Assunção, de São Paulo